CCBot/2.0 (http://commoncrawl.org/faq/)

Circuito MT

Publicidade

Noticias de Mato Grosso e Região

Treze vereadores devem tentar eleição no próximo ano

ReproduçãoDos 25 vereadores da Câmara de Cuiabá, ao menos 13 devem disputar a eleição no ano que vem. O número representa mais de 50% dos parlamentares em exercício. A maioria deles é de primeiro mandato. 
 
No total, 11 “novatos” têm pretensões para 2014. Aguardam apenas uma definição partidária para oficializar suas pré-candidaturas. 
 
O cargo mais almejado é o de deputado estadual. Dez vereadores devem disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. No entanto, também sairá da Câmara Municipal postulantes a deputado federal. É o caso de Faissal Kalil (PSB) e Ricardo Saad (PSDB). 
 
Há planos mais ambiciosos. O PTdoB lançou a pré-candidatura do vereador Juca do Guaraná ao Senado. Considerado nanico, o partido pretende ganhar mais visibilidade e musculatura política. 
 
Faissal e Saad, por suas vezes, foram recrutados pelas suas respectivas legendas para encabeçarem as chapas proporcionais, mas ainda não têm a pré-candidatura certa. 
 
Ambos afirmam que só vão “bater o martelo” no próximo ano, após discutir à exaustão o assunto com as siglas. Apesar disso, acreditam estarem aptos para a disputa. 
 
Com relação à Assembleia, dos 11 que pretendem concorrer às vagas, apenas três são veteranos: Clovito Hugueney (PTB), Lueci Ramos (PSDB) e Toninho de Souza (PSD). 
 
No ano passado, o Parlamento cuiabano passou por uma ampla renovação. Apenas sete vereadores conseguiram se reeleger, o que representou 70% de nomes novos na Casa. A mudança contou o aumento no número de cadeiras, que passou de 19 para 25 nesta Legislatura. 
 
A expectativa dos partidos é que o mesmo ocorra na Assembleia Legislativa em 2014, por isso, têm apostado em nomes novos no cenário político. Além disso, vislumbram a formação um bom arco de alianças, para que esses nomes entrem fortalecidos na disputa. 
 
Cada partido que possui representatividade na Câmara de Cuiabá pretende lançar ao menos um vereador a deputado estadual. O recém-criado Solidariedade, que se tornou a maior bancada do Legislativo municipal, por exemplo, deve ter dois parlamentares na disputa: Haroldo Kuzai e Clovito. 
 
A legenda deve ter uma chapa proporcional forte, que já vem sendo trabalhada. Conforme seu presidente estadual, Adalto de Freitas, o Daltinho, o partido já conta com 25 nomes para disputar as 24 cadeiras da Assembleia. 
 
Dividindo o título de segunda maior bancada, com três vereadores cada, PSDB, PTB e PSB também terão candidatos. Os tucanos, além de lançar Saad a deputado federal, vão pleitear o Legislativo Estadual com Lueci Ramos (PSDB).
 
O PSB, por sua vez, que também terá um vereador na disputa a uma vaga na Câmara Federal, será representado a nível estadual por Adilson Levante. 
 
Já o PTB deve entrar na disputa com o líder do governo na Casa de Leis, vereador Leonardo de Oliveira. De acordo com o parlamentar, a sugestão partiu do partido e não foi descartada. “Estou avaliando”. 
 
As bancadas do PT e do PDT também estão propensas a participar da disputa eleitoral de 2014 com Allan Kardec (PT), Renivaldo Nascimento (PDT) e Adevair Cabral (PDT), respectivamente. 
 
NANICOS – Os partidos considerados “nanicos” da Câmara de Cuiabá também não descartam lançar vereadores a deputado estadual. Com um representante cada, PSC e PV devem participar do pleito do próximo ano com Oseas Machado (PSC) e Mário Nadaf (PV). 
 
Kamila Arruda - Diário de Cuiabá 


Veja também:
  17/04/2014   Dilma vai de 40% para 37% mas ainda ganha no primeiro turno, diz Ibope
  17/04/2014   Operação Lava Jato derruba assessor do ministro da Previdência
  17/04/2014   Resolução estabelece tratamento à população LGBT em estabelecimentos prisionais
  17/04/2014   Dilma pede urgente negociação com Argentina para destravar exportações
  17/04/2014   Dilma reforça apoio à segurança da população na Bahia


Edições Impressa